5 Problemas ignorados de quem trabalha em casa

11 pensamentos sobre “5 Problemas ignorados de quem trabalha em casa”

  1. Obrigado por este artigo Francisco. “Infelizmente” revejo-me em praticamente todos os pontos. É bom saber que não somos os únicos a sofrer desta – muitas vezes – “angústia”. Mas o que se há-de fazer? Faz parte da nossa espécie 🙂

  2. Sim é tudo verdade, mas tambem tem as suas vantagens, não temos de ver a tromba do nosso chefe todos os dias, podemos e cada caso é um caso, fazer uma maratona de 48 h de trabalho colocar mails em draft e ir lancando trabalho pelo ipad enquanto estamos na praia com a minha filhota, entre outros, de todos os males acima no texto só vejo o facto de nao aproveitar as adversidades de trabalhar em casa e transformar las em vantagens, mas concordo

  3. Gostei mas olhe que me estou a borrifar para o que os vizinhos possam pensar, afinal no final do mês a renda é paga, não estamos a falar morrer de fome e não lhes peço dinheiro emprestado . Se eles perdem tempo a pensar nisso ou porque me ouvem a dar uns toques na guitarra para fazer intervalos, quem é que afinal está em casa sem nada para fazer?
    Eu isso não ligo.

  4. Olá Francisco!

    Ando há alguns meses a trabalhar em casa, embora seja temporário. De qualquer forma identifico-me a 100% com o seu texto.
    No meu blog, ainda ontem disse que brevemente faria um testemunho na primeira pessoa sobre o que significa (de facto!) trabalhar em casa e quando pensei nesse texto, pensei em abordar todos os pontos que descreve (e mais alguns dado o contexto em que me encontro…)!
    Irei partilhar certamente o seu texto e muito obrigado por clarificar tantos factos com alta qualidade, rigor e inteligência.

    Um grande bem haja,
    Ana.

    1. Muito obrigado, Ana

      Pelas palavras e pela iniciativa do blogue “Mulher, Filha e Mãe”. É sempre salutar ajudar os outros pelo exemplo, pois as pessoas sentem-se mais à vontade para serem “ajudadas”. Há uma maior identificação, sentimento de pertença. Especialmente quando há coisas na vivência familiar que estão desequilibradas, e que por vezes falta um ombro amigo para desabafar.
      Muito obrigado,
      Francisco Teixeira

Deixe uma Resposta para José Gonçalves Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s